Sei
01 Aug 2013 | Sei

Entrevistas

Entrevista: Emerson Espindola, ator

Entrevista: Emerson Espindola, ator

tasy emerEstreou hoje (29/05/14) no palco do teatro Centro Cultural Banco do Brasil (RJ) o espetáculo ‘Cássia Eller – O Musical’, que conta vida e a trajetória artística da cantora.

Amigo e parceiro musical de grande importância na carreira de Cássia, o cantor Nando Reis não poderia ficar de fora desta homenagem e será interpretado no musical pelo catarinense Emerson Espindola!

Natural de Balneário Camboriú (SC) e com 24 anos de idade, sendo 8 atuando no teatro, ele já participou de peças como ‘Hair’(2011/2012), “Festa Selvagem na Era do Jazz” (2010) e agora viverá Nando Reis no tão aguardado ‘Cássia Eller – O Musical’.

Veja abaixo a entrevista que Emerson Espindola gentilmente cedeu para o fã clube contando como foi a preparação de seu personagem e outras coisas… =)

Emerson Espíndola – Primeiramente agradecer o convite pra fazer essa entrevista. Estar fazendo o Nando Reis no musical da Cassia Eller pra mim, está sendo uma honra… é com certeza um dos momentos mais felizes da minha carreira!

Fã Clube Nando Reis – Através do vídeo postado pela equipe ‘Cássia Eller – O Musical’ percebeu-se que o papel de Nando Reis foi bem concorrido. Como você abordou a personagem durante o processo de audições? E após ganhar o papel, o que incluiu na sua abordagem?
Emerson Espindola – Realmente, o papel foi muito bem concorrido. Muitos atores e cantores muito bons fazendo os testes!
Eu sempre gostei do Nando Reis, sempre achei ele um cara brilhante, mas nunca tinha visto ele com olhos de quem vai interpretá-lo numa peça… Quando comecei a ver os primeiros vídeos para começar a estudar pro teste, tive um estalo. O Nando é um cara passional. Você vê ele falando de música e percebe que ele é apaixonado por música, assim como é perceptível a paixão dele pela Cássia em cada foto ou vídeo que você acha… Decidi então, que mais do que tentar imitar a voz dele ou os trejeitos dele, eu tinha que me apaixonar por cada coisa que fizesse. Depois que eu ganhei o papel, comecei a ensaiar e conheci a Tacy, a minha Cássia… Aí, to me apaixonando por ela.

Fã Clube Nando Reis – Desde adolescente você atua no teatro. Sempre soube que queria ser ator? Quem te incentivou?
Emerson Espíndola – Nunca pensei em ser ator quando criança. Fui fazer um curso de teatro por acaso e daí em diante não fiz mais outra coisa. As pessoas que mais me incentivam são os meus pais. E não é nem por incentivar… Mas pelo enorme respeito que eles sempre tiveram em relação as minhas escolhas, pelo apoio que eles sempre me dão, por tudo que me ensinam… acho que esse é o maior incentivo que alguém pode dar.

Fã Clube Nando Reis – Nos conte um pouco de sua experiência no teatro, antes de fazer ‘Cássia Eller – O Musical’…
Emerson Espíndola – Comecei fazendo teatro em Santa Catarina. Inicialmente num grupo mambembe de Itajaí, chamado Bagagem Cênica. Com o Bagagem eu fiz perto de 500 apresentações por todo o estado ao longo dos dois anos que fiquei no grupo. Depois eu vim pro Rio de Janeiro sem a mínima ideia do que ia acontecer. Fiz alguns testes e logo fui trabalhar com o Paulo Afonso de Lima e com o Charles Moeller e o Claudio Botelho, que me apresentaram os musicais.
Aí com o João Fonseca parece que foi na persistência, foi o terceiro teste pra uma peça com ele! O que valeu muito a pena pra ganhar esse presente, que é homenagear a minha cantora favorita. Sem contar que nessa peça a direção também é assinada pelo Vinicius Arneiro, que é outro presente!

Fã Clube Nando Reis – Através de seus estudos sobre a personagem, teria alguma característica de Nando Reis com o qual você se identifica?
Emerson Espíndola – Vi ele em vários vídeos se emocionando por uma série de coisas diferentes… Acho que eu também sou assim… Acho que nós dois somos chorões.

Fã Clube Nando Reis – Qual é a sua expectativa para a estreia do espetáculo? Como você acha que o público receberá o musical?
Emerson Espíndola – Pra falar a verdade eu não penso muito na estreia… Sempre que eu penso fico muito nervoso! Só consigo imaginar que o público vai se emocionar e se divertir em muitos momentos do espetáculo. As músicas são belíssimas e temos cenas ótimas. Acho também, que a peça está com a cara da Cássia… Tem uma coisa muito simples mas que é muito forte, muito contagiante. Quando estou de fora assistindo meus colegas, me emociono muito!

Fã Clube Nando Reis – Existe outra personalidade brasileira que você gostaria de interpretar em um musical?
Emerson Espindola – Olha… Já que Nando Reis não vale mais, eu acho que seria uma onda fazer o Raul Seixas num musical…

Fã Clube Nando Reis – Parece que os musicais entraram de surpresa em sua vida. Quando jovem, você chegou a ter uma banda e estudar música, depois largou a música para estudar teatro. Como é para você trabalhar com as duas artes juntas: música e o teatro?
Emerson Espíndola – Eu comecei na música. Toquei em banda de garagem, banda de escola, banda gospel, em barzinho… e depois entrei no teatro. Não cheguei a largar a música, mas fiquei muito tempo sem tocar e cantar. Poder juntar as duas coisas é um prazer indizível… Cantar numa peça é como comer e beber ao invés de só comer ou só beber, é a refeição completa! Não me considero cantor… sou ator. Mas um ator que adora cantar!

Fã Clube Nando Reis – Você declarou em 2011 que tinha visto pouquíssimos musicais. De lá pra cá você tem visto mais? Qual é o seu preferido?
Emerson Espíndola – Cheguei no Rio em 2010. E quando cheguei não tinha noção real do teatro aos moldes Broadway… De lá pra cá tenho visto e conhecido cada vez mais, até por estar cada vez mais nesse meio. Sou suspeito em dar essa resposta mas gosto demais do Hair! O tema, o texto, as músicas são demais, gosto muito dessa pegada rock’n roll. É um dos meus favoritos. Também sou fã dos Saltimbancos desde criança…

Fã Clube Nando Reis – Na época em que se passa o musical, você era muito jovem. Houve um grande trabalho de pesquisa de sua parte sobre a história da Cássia?
Emerson Espíndola – Durante todo o processo de ensaios tivemos o auxílio luxuoso do Fernando Nunes e da Lan Lan, que viveram grande parte da história que estamos contando.
Sem contar com a força incrível que o Rodrigão, que também tocou com a Cassia, nos deu. No fim das contas nossa pesquisa foi deliciosa!

Fã Clube Nando Reis – Qual é o seu estilo musical? Você conhece o trabalho de Nando Reis?
Emerson Espíndola – Nessa de estilo musical eu sou meio Cássia Eller… Vou de Beatles a Tom Jobim! Sempre me amarrei em “Marvin”, “Por onde andei”, e “Relicário” e “All Star” que agora to tendo a honra de cantar… Conhecer o trabalho do Nando pra nossa geração (e pra nossa sorte!) é inevitável. Às vezes as pessoas conhecem e nem sabem… Eu sempre fui apaixonado por “Reposta” que eu só conhecia com o Skank… Quando comecei a estudar mais a fundo comecei a descobrir uma série de músicas dele que eu amava mas que só conhecia na voz de outros artistas. Você começa a ouvir música brasileira e ele está lá.

Fã Clube Nando Reis – Que tipo de preparação você está fazendo para viver Nando Reis?
Emerson Espíndola – No início do processo, logo que eu soube que ia fazer o papel, comecei a ver todos os vídeos que eu pude. Fiz isso por um tempo, além de tentar pegar o sotaque e fazer aulas de canto para cantar as músicas que são bem agudas. Até que uma hora isso começou a me travar… eu ia pro ensaio e não conseguia mais fazer fluir, então parei de ver tudo. Isso foi muito bom pois acabou que tudo que eu vi e pensei sobre a personagem enquanto via os vídeos ficou em mim de alguma forma. Agora na reta final, a minha preparação é aquecer a garganta pra cantar Relicário e ficar o mais disponível para as cenas possível. Pra que o meu encontro com a Cássia no palco seja o mais verdadeiro possível.

Fã Clube Nando Reis – Já foi em algum show do cantor ou já o conhece pessoalmente?
Emerson Espindola – Ele fez um show no rio um dia desses e eu quase fui com o Fernando Nunes e a galera da peça, mas era num período de ensaios muito forte e acabamos não indo… Mas quero muito ter o prazer de conhece-lo. Acho que eu vou ficar meio bobo quando isso acontecer, mas tudo bem, vai ser uma honra!

29th Maio, 2014

1 Commentário

Um Comentário

  1. Adriano Nardeli escreveu:

    Massa a entrevista! Estou doida para que o musical venha a Salvador!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *