Sei
01 Aug 2013 | Sei

Entrevistas

Entrevista: Micheline Cardoso, Backing Vocal

Entrevista: Micheline Cardoso, Backing Vocal

4033927155_b4e59436f1_z

Falar em Micheline Cardoso é falar em alegria, vibração e alto astral. Não há como assistir a um show, ou ouvir seus discos e não sentir uma onda de felicidade invadindo o ambiente.

Dona de uma linda e inconfundível voz, a carioca Micheline Cardoso é cantora e compositora, com uma carreira solo brilhante. Ela faz parte da banda “Os Infernais” que acompanha Nando Reis, desde o “Lual MTV” (2007). Mas a sua carreira vai muito além, e há muito para conhecer e admirar em seu trabalho.

Filha de um cantor de serestas, o talento musical de Micheline começou a chamar a atenção logo cedo. Aos seis anos de idade acompanhava seu pai nas serestas, onde ao cantar músicas incomuns para crianças de sua idade, emocionava a todos que a ouviam. E de lá pra cá, Micheline já trabalhou com grandes nomes da música brasileira, como Tim Maia, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Bebeto, entre outros.

Em seu trabalho solo, Micheline já tem três discos solos e autorais gravados: Samba de Pista (2004), Nu..Samba (2007) e o Samba Plugado (2008). Além disso, há diversas coletâneas publicadas no exterior ecoando suas músicas por toda a Europa, Estados Unidos e até no Japão. E por falar em Europa, o antigo continente já teve o privilégio de assistir a diversas turnês de Micheline, e sentir a energia que vem dessa explosão musical. A última turnê aconteceu em janeiro desse ano, e países como Itália, Portugal, Áustria e Eslovaquia sambaram ao som do Samba Plugado.

Difícil definir em palavras a emoção que é estar perto da Micheline e ouvir, além de suas lindas músicas e voz, a delícia que é o seu riso com sotaque carioca. E carioca da gema! Então muito melhor do que falar é poder ouvir o que a própria Micheline tem a dizer sobre seu trabalho e sua carreira.

Confira ABAIXO a entrevista e conheça mais sobre o “samba bem tocado e samba com poema” de Micheline Cardoso!

Fã Clube – Você começou cantar ainda criança, acompanhando seu pai em serestas. Também cantou em orquestras e acompanhou grandes artistas com estilos variados. Convivendo nesse ambiente musical tão diversificado, como surgiu a idéia e a inspiração de basear seu trabalho solo no samba?
Micheline CardosoA música brasileira em geral, sempre me atraiu muito. Gosto das melodias, do ritmo, me identifico realmente com tudo isso e o “samba” é um dos gêneros de nossa música mais ricos. Na verdade, o meu trabalho solo se baseia na MPB como um todo.

Fã Clube – Você já tem três discos gravados: Samba de Pista, Nu..Samba e Samba Plugado. Você poderia comentar as diferenças e semelhanças entre eles. Como foi o trabalho de composição e gravação de cada um deles? Como foi a escolha do repertório?
Micheline CardosoOs TRÊS CDs têm total ligação. Todos eles são autorais em parceria com Luiz Antonio Gomes (que também é meu produtor musical). Eu e o Luiz compomos o tempo todo, sem parar e essa inspiração toda (rs) não cabe em apenas 1 cd. Assim, vamos registrando nossas músicas aos poucos, com muito carinho, pensando sempre em todos os detalhes sonoros que queremos e gostamos. E assim, já estamos nos preparando para o lançamento do 4º cd, o “Cascadura Samba”.

Fã Clube – Seus discos são todos autorais. Como é o seu processo de criação? Você costuma ter primeiro uma melodia na cabeça e depois compõem a letra? Você compõe já pensando em como as músicas serão compiladas em um disco, ou a escolha do repertório é um trabalho que ocorre posteriormente?
Micheline CardosoSim, são todos autorais e o processo de criação é muito louco (rs). Eu e Luiz (que também é meu marido) dormimos com um caderninho embaixo da cama e diversas vezes acordamos no meio da madrugada para escrevermos as letras e gravarmos imediatamente. Nosso quarto é também um Studio 24 horas. Não compomos pensando em compilações ou coisa parecida. O interesse das gravadoras sempre é posterior a gravação de nossas músicas e isso é muito bacana!

Fã Clube –  O seu samba tem um estilo próprio e diferenciado. A suas canções tem uma pegada eletrônica que emanam uma energia e vibração contagiantes. Como foi a idéia de incorporar teclado, baixo elétrico e batida eletrônica ao samba?
Micheline CardosoEssa idéia me acompanha desde que conheci o Luiz. Ele (Luiz) é muito antenado em relação a sons, timbres e conversávamos muito sobre isso. Até que começamos a compor juntos e a imaginar como seria o “som” do trabalho. Eu não queria que soasse como um samba, uma música tradicional e a idéia do piano, dos teclados e das programações trouxe exatamente a sonoridade que queríamos. Daí, surgiu o “Samba de Pista”, o “Samba Plugado”.

Fã Clube – O seu trabalho como backing vocal ocorreu de forma natural? Como ocorreram os convides ou indicações para trabalhar, por exemplo, com Tim Maia e Elba Ramalho?
Micheline Cardoso Sim, aconteceu de forma natural. Eu trabalhava como crooner em orquestras e fazia shows em muitos lugares. Isso, naturalmente, expunha meu trabalho a uma gama grande de pessoas. Sempre trabalhei em todas as vertentes da música: baile, shows, gravações e etc… Assim, os convites ocorriam naturalmente, pelas produções dos artistas com que trabalhei e trabalho.

Fã Clube – Em seus outros trabalhos como backing vocal de outros artistas, você já havia percebido um diferencial em sua relação com o público, e na forma como enxergam você no palco? Em geral as backing vocals de bandas não possuem um destaque tão grande, como vocês que trabalham com o Nando Reis. A que você atribui esse destaque, essa troca de energia que você transmite no show, esse carinho que o público tem por você, e a presença fundamental que é você no palco do Nando?
Micheline CardosoNossa, não sabia que a minha presença era “fundamental” no palco do Nando! Fico lisongeada e feliz com as palavras de vocês. Nando Reis é o grande poeta do nosso tempo. Carismático, inteligente, intenso e generoso. E essa generosidade é que propicia a todos, conhecerem um pouco mais o nosso trabalho. Sem querer ser piegas, amo realmente o que faço e tenho certeza de que essa energia transparece e acaba penetrando no coração da galera que assiste e curte o trabalho do Nando.

Fã Clube – Você cantou “Islands In The Stream” do Bee Gees no CD/DVD ‘Bailão do Ruivão’ e nos shows desta turnê. Ficou lindo! Como surgiu o convite para o dueto com Nando?
Micheline Cardoso – O convite surgiu logo no nosso primeiro ensaio para a gravação do Bailão. Foi uma linda surpresa e fiquei super grata ao Nando por essa oportunidade.

Fã Clube – Falamos antes sobre a sua presença fundamental nos palcos de Nando. Você e Juju Gomes são conhecidas por fazer interpretações não só com a voz, mas também com gestos, enquanto ele canta as músicas. A galera simplesmente adora! Vocês ensaiam ou foi surgindo naturalmente?
Micheline Cardoso –Eu e Juju temos uma sintonia tão grande, que todos os gestos e coreografias que fazemos durante os shows surgiram no palco, na vibe do momento, de uma forma espontânea e maravilhosa. Nós amamos muito “estar ali”, junto ao “Patrones” e esse amor transborda no nosso cantar e nas nossas coreografias e gestos.

Fã Clube – Você está trabalhando agora no seu quarto disco solo, o “Cascadura Samba”. Esse disco terá alguma participação especial? Ele também é todo autoral? Qual é a origem do título do disco?
Micheline CardosoSim!!! E temos uma novidade: Gravaremos o DVD e o CD “Cascadura Samba” ao vivo, nos dias 19 e 20 de novembro no Centro de Referência da Música Carioca, no Rio de Janeiro. O CD, a princípio, seria todo autoral, mas estamos pensando em algumas parcerias para a gravação do DVD e assim, teremos mais músicas gravadas do que as planejadas.

Fã Clube – Há alguns vídeos da música “Made in Brasil” que estará nesse disco, que podem ser vistos através do youtube. Como foi a criação dessa música?
Micheline Cardoso“Made in Brasil” é uma música feita em parceria com a DJ Luluta e retrata bem o que gostamos, nossa relação com o Rio de Janeiro e com nosso trabalho. Ela começa dizendo: “Vou levando esse som representando meu país …” e é isso o que estamos fazendo nos últimos anos com nossas turnês pela Europa e lançamentos no exterior.

Fã Clube – Você gravou recentemente uma versão para a música “Insensatez” de Tom Jobim, que faz parte da trilha sonora da novela “Uma rosa com amor” que está no ar pelo SBT. Como surgiu o convite para essa gravação, e como foi o processo de criação dos arranjos e gravação? Haverá um CD da novela com essa música?
Micheline CardosoSim, gravamos. O arranjo é de Luiz Antonio Gomes e o convite partiu da própria emissora. Infelizmente, penso que essa música não estará no cd da novela, mas já ficamos felizes pela veiculação e pelos elogios feitos a nossa versão.

Fã Clube – O produtor e respeitado crítico musical, Nelson Motta, comentou e elogiou em seu programa e coluna “Sintonia Fina”, três músicas do CD “Samba Plugado”. Como ele conheceu o seu trabalho e como você recebeu esses elogios?
Micheline CardosoSinceramente, até hoje não sei como o Nelson Motta conheceu meu trabalho (rs). Acredito que, como é um grande pesquisador, ele tenha encontrado meu trabalho na Europa. Fiquei super honrada e feliz com os elogios dele, pois o considero um dos maiores e melhores críticos musicais de todos os tempos e ele realmente curtiu muito o “Samba Plugado”.

Fã Clube – A sua música “Que nego é esse” talvez seja a sua música mais conhecida internacionalmente, tanto que recentemente foi lançado um vinil na Grécia com sete versões dessa música. Como foi o convite para as turnês que você fez pela Europa? Como foi a indicação de seu trabalho para as diversas compilações do exterior que contém suas músicas?
Micheline CardosoO convite para as turnês e para as compllações aconteceram via MY SPACE. Os produtores começaram a ouvir meu trabalho, gostaram muito e a partir disso, comecei a levar meu trabalho para o exterior.

Fã Clube – Além do show do “Samba Plugado”, você tem outro show com uma configuração diferenciada, com um belo repertório de serestas, e que inclui na formação da banda um trombone e violão de sete cordas. Como foi a inspiração para essa formação e para escolha desse repertório?
Micheline CardosoA inspiração veio do meu real começo, acompanhando meu pai desde muito pequena, em suas serestas. Foram as primeiras músicas que ouvi na vida e que me fizeram trilhar esse caminho. Músicas divinas que devem ser sempre lembradas e reverenciadas!

Fã Clube – Falando em um trabalho tão bonito que é o seu, dá vontade sair logo correndo para comprar seus discos e conhecer mais de seu trabalho. Como é possível fazer para adquiri-los, e conhecer mais do seu trabalho?
Micheline CardosoAqui no Brasil, temos apenas o “Samba Plugado” à venda e vocês podem adquiri-los enviando um e-mail para: CDs@michelinecardoso.com.br .

Fã Clube – Sambeijos é sua marca, como surgiu essa expressão?
Micheline CardosoDá união pura e simples do ritmo do meu coração ao carinho que tenho por vocês: samba+beijos = sambeijos <3

Fã Clube – Micheline, qual sua música preferida de Nando?
Micheline Cardoso – Nossa … “A” música é muito difícil escolher! Amo várias músicas do Nando. As minhas preferidas são: Monóico, Quem vai dizer tchau? e Infernal.

Fã Clube – Você está curtindo o site Fã Clube Nando Reis e Os Infernais?
Micheline CardosoO site está lindo e super informativo. Obrigada pelo convite e vamos nessa!!! Sambeijos para todos os “infernais” e “infernizando”! Mimi Cardô (Micheline Cardoso na visão de Lan Lan rsrsrs.)

16th outubro, 2010

6 Commentários

6 Comentários

  1. Edson Luiz Peixoto escreveu:

    Cara, essa formação do Vitória com Micheline, Eliane, Cidália, é a melhor . . . .

  2. José David Medeiros da Fonseca escreveu:

    Preciso da agenda… onde e quando assistir um show dela…Quero comprar os CDS…

  3. Dora Reis escreveu:

    É, Micheline, a sua presença é de fundamental importância sim, no palco com o Nando. Por sua simplicidade é que você está hoje nos palcos da vida e fazendo sucessos. Que Deus te ilumine cada vez mais e continue sendo essa pessoa carismática, inteligente e atenciosa.
    Eu me orgulho de ter o cd Samba Plugado e autografado por Micheline Cardoso e ele está guardado na minha caixa que chamo de relicário junto com os do Nando. Que venha o próximo.
    Sambeijos, também.

  4. Nilza Costa escreveu:

    Eu assisti dois shows da Micheline aqui na Italia, dancei e curti muito, ela alèm de linda è muito talentosa, alegre e alto astral e tem uma grande voz. Axè Micheline, estou te esperando aqui. Beijos.

  5. Tatiana Souza escreveu:

    Amo demais a Micheline e a entrevista ficou linda. Ela merece todo o sucesso desse mundo pois é muito simpatica, talentosa, generosa e querida. Vou na gravação do dvd dela nos dois dias e quero ficar bem perto pra aplaudi-la de pé. bjs ou como ela diz, sambeijos.

  6. André Oliveira escreveu:

    Micheline da um show mesmo. E sim tu és fundamental e muito linda! Sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *