Sei
01 Aug 2013 | Sei

Fã Clube Nando Reis

Multticlique entrevista Nando Reis!

Multticlique entrevista Nando Reis!

Só para deixar claro, bate papo rolando e o maior compositor brasileiro fez as seguintes declarações exclusivas para a Revista Multticlique: A) Disse – surpreendentemente – que se fosse um super-herói gostaria de ser o poderoso Thor; B) Contou que está no ciclo reggae, ouvindo muito Bob Marley; C) Revelou que seu processo de criação funciona com violão, papel e caneta; D) E muito mais…

MulttiClique: Que música de outro compositor você daria tudo para ter feito?
Nando Reis: Uauu. Essa pergunta é ótima. Tem tanta gente boa… tantas coisas legais. Mas a que eu daria tudo para ter feito é a “Da maior importância”, do Caetano Veloso.

MulttiClique: Qual é o maior compositor que você conheceu?
Nando Reis: Os que mais gosto, e que tive o privilégio de conhecer pessoalmente, são o Gilberto Gil e Caetano Veloso.

MulttiClique: Qual é a sua música mais bonita?
Nando Reis: Posso responder duas?

MulttiClique: Só dessa vez (risos).
Nando Reis:: Adoro “Relicário” e “O Segundo Sol”.

MulttiClique: Como funciona o seu processo de criação?
Nando Reis: Difícil responder, hein. Mas tem alguns rituais que são fundamentais para que eu consiga compor uma música. Por exemplo, eu gosto e tenho que estar sozinho. Sem absolutamente ninguém por perto. Também preciso de um violão, um papel e uma caneta. Se tiver um uísque por perto, então, fica melhor ainda.

MulttiClique: Que super-herói gostaria de ser?
Nando Reis: Thor. Acho que tem a ver comigo. Cabelo vermelho, barba… Só faltou a força, o corpanzil e o martelo (risos).

MulttiClique: Cabelo branco é sinal de cansaço ou sabedoria?
Nando Reis: Sabedoria, com certeza. Eu pelo menos penso assim. E sinto que estou ficando mais esperto com o tempo.

MulttiClique: O que não pode faltar no seu iPod?
Nando Reis: Acredita que eu não tenho iPod?

MulttiClique: Nem iPhone, iPad ou qualquer iP da vida?
Nando Reis: Tenho um iPhone, mas não consigo mexer direito nessas coisas modernosas. A verdade é que eu sou muito burro com novas tecnologias. Odeio. Mas um dia ainda terei paciência para aprender a mexer.

MulttiClique: Ok, ok. Mas o que você escuta sempre?
Nando Reis: Então, eu sou um cara de fases. Quando me ponho a escutar algo, quero ouvir tudo. Aquela história da coletânea completa de um cara só. Neste exato momento, estou no ciclo do Bob Marley. Mas também sempre me ponho a escutar Stevie Wonder.

MulttiClique: Como passa o tempo livre?
Nando Reis: Eu tento passar o tempo livre da maneira mais comum possível, como quase todo mundo. Fico em casa, curto meus filhos, , escuto música., assisto jogo de futebol…

MulttiClique: Você chegou a tentar ser um jogador de futebol profissional?
Nando Reis: Nunca. Eu adorava jogar, mas só por diversão. Nunca achei que tivesse talento para a coisa, embora eu corresse pra caralho. O pessoal não leva a sério, mas eu fui o primeiro ala direito do futebol brasileiro.

MulttiClique: E nem assim conseguiu vingar no mundo da bola?
Nando Reis: Cara, a verdade é que eu era muito míope e não usava lente de contato naquela época. Para piorar, eu tinha medo de jogar com óculos e acabar quebrando. Então, era uma dificuldade.

MulttiClique: Cinco filhos, uma casa cor de rosa, só falta o São Paulo vencer o Brasileiro.
Nando Reis: Mas ainda dá tempo. O time apresenta uns altos e baixos meio malucos, mas a chegada do Luís Fabiano vai fazer o Tricolor decolar. E no fim do ano, eu ponho a sétima faixa de campeão brasileiro no peito.

Fonte: Revista Multticlique

13th outubro, 2011

4 Commentários

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *