Sei
01 Aug 2013 | Sei

Fã Clube Nando Reis

Nando Reis na Folha de S.Paulo!

Nando Reis na Folha de S.Paulo!

Como eu tenho muitas músicas, algumas acabaram ficando para trás", conta Nando Reis. De fato, o ex-Titã já lançou oito álbuns de estúdio solo, e prepara mais um. “Às vezes você lança um álbum e, de mais de dez faixas, só duas dão alguma repercussão.”

Foi com o objetivo de resgatar esse repertório quase perdido que o músico decidiu lançar “Voz e Violão – No Recreio – Volume 1”, seu novo álbum, que chegou às lojas no fim de novembro e já está disponível on-line, em plataformas como Spotify.

Assim como “Sei Como Foi em BH”, “Recreio” é o registro de um show –o primeiro, da turnê de divulgação de seu último álbum de estúdio, "Sei", lançado em 2012; e o segundo, em São Paulo, no Citibank Hall. Apesar do formato, Nando diz à Folha, as propostas são diferentes.

O novo disco é, segundo ele, “um refresco”. “A minha rotina é de emendar uma turnê na outra, e os shows com a banda [Os Infernais, com quem toca desde 2000], que acabam privilegiando as músicas mais conhecidas.”

Em “Recreio” o músico fez um show acústico, em que evita os grandes sucessos. “Claro que um ou outro tem que entrar, porque senão ninguém aguenta”, ri. Ainda assim, a escolha das músicas populares que entraram no repertório não foi ao acaso.

“‘Relicário’, por exemplo, quando eu lancei, ninguém deu bola. Foi só depois que a Cássia Eller gravou que acabou virando uma espécie de hino.”

O projeto, conta Nando, quase que não saiu do papel, porque o músico diz ter hesitado para aceitar a oferta de fazer um show voz e violão em um espaço grande como o Citibank Hall. “Não tem muito a ver com o formato do show, mas tinha demanda e eu acabei aceitando.”

BOOTLEG SERIES

O “volume um” do nome do álbum evidencia os planos futuros de Nando, que, por enquanto, está gravando um novo disco de inéditas que deve ser lançado em 2016.

Não que ele vá adotar uma rotina de shows acústicos, avisa. A ideia é deixar em aberto um caminho paralelo ao principal,”um ‘recreio’ no sentido de intervalo mesmo. Mal comparando, é a minha ‘Bootleg Series’ [trilogia de compilações de Bob Dylan, com faixas ao vivo, raridades e músicas não editadas].”

Fonte: Ilustrada – Folha de SP

4th dezembro, 2015

1 Commentário

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *