Sei
01 Aug 2013 | Sei

Fã Clube Nando Reis

ITAJAÍ-SC – VOLVO OCEAN RACE (13/04)

ITAJAÍ-SC – VOLVO OCEAN RACE (13/04)

Tarde de sexta-feira 13. Saímos mais cedo do trabalho, buscamos Ana Clara na escolinha, e começa a maratona: banho, lanchinho, pegar a estrada… e lá fomos nós mais uma vez para um show ruivo. Show do Nando Reis, aqui pertinho em Itajaí, sempre tem um sabor especial, e a tarde anunciando chuva: perfeito.

Logo que ele chegou ouvimos a voz tão conhecida chamando: Ana Clara… E a simpatia pura, bem peculiar da sua personalidade. A noite caiu lentamente, tendo o porto como cenário, o cinza pareceu cromático como nunca, contrastante com as luzes coloridas. O anoitecer parecia saber da chegada dele e celebrou com chuva.

Sempre gostei da espera antes do show, o visual do palco, a movimentação da equipe para tudo estar perfeito, os olhares brilhantes de expectativa. O Nando conseguiu chegar no estágio desejável para qualquer artista, sua música transforma o abstrato em concreto, conquista homens e mulheres, e dessa vez também muitas crianças, ele tem o poder de tornar a alma leve, renovada e cheia de sonhos.

E ele entra no palco, e naquele instante começa a magia do show. Nando tem um colorido especial, brilho no olhar, estilo e características próprias. A realidade do momento, a lágrima que teimava em cair pelas agruras do dia, e a emoção passa a ser sentida através dos sentidos, ouvindo os acordes, acalmando o coração!

O set list foi perfeito, e de quebra algumas músicas do disco novo, que pela prévia está lindo.

O momento único, ele desce do palco, e o seu gesto falou mais que mil palavras, me deixou emocionada e feliz, com um sentimento de gratidão dentro do peito. Amei a surpresa!

Um show do Nando, traz paz e aconchego, acho que essa é a razão de tantas pessoas se identificarem com suas músicas, por elas serem múltiplas, sensíveis, cromáticas, lúdicas, com uma beleza terna e eterna.

E quando acaba cada um vai seguindo seu caminho, suas músicas como pano de fundo, sonhos visíveis em cada rosto, cantarolando a vida, o cotidiano, as decepções, as esperas, alegrias e tristezas, traduzindo sentimentos por vezes desencontrados.

E hoje é dia de celebrar a vida! Valeu Nando!

Por: Lucinéia Hadlich

23rd abril, 2012

Sem comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *