Sei
01 Aug 2013 | Sei

Fã Clube Nando Reis

Entrevista: Ribamar Farias, dia 17/12/16

Entrevista: Ribamar Farias, dia 17/12/16

Em 2009 a ‘equipe Nando Reis’ publicou um vídeo (este abaixo) onde Nando contava a história de sua amizade com Ribamar Farias. De lá pra cá, passaram-se quase oito anos e, por isso, nós do fã clube fomos atrás de Ribamar para saber como ele está hoje! Muito atencioso e simpático, Ribamar atendeu carinhosamente o nosso pedido de entrevista e contou um pouco de sua vida, projetos e conquistas, além de falar sobre o carinho que tem por Nando! Assista ao vídeo e leia a entrevista abaixo!

A história de Ribamar por Nando Reis:

..

Leia a entrevista do fã clube:

Fã Clube – Você não faz ideia do quanto te procuramos na internet para fazer esta entrevista. Muito obrigado por aceitar!
Ribamar Farias – Eu agradeço pelo convite!

Fã Clube – Ribamar, poderia contar um pouco sobre você para os leitores de nosso site?
Ribamar Farias – Bom, meus amigos, eu nasci e me criei num lugar chamado Sertão do Cariri, no Estado da Paraíba. Aqui é uma região muito bonita que, históricamente, foi massacrada pela seca, sendo o menor índice pluviométrico do país, chamada Cabaceiras e é engraçado porque é a menor região do país e ao mesmo tempo é o lugar que mais tem água de poço artesiano, só que no passado não se tinha água, pois não tinha como cavar poço porque ninguém tinha dinheiro e nem o conhecimento e tecnologia. No ano de 2000 começou o turismo na minha região, onde recebíamos muitos turistas do mundo todo, pois aqui tem muitas formações geológicas, trilhas e sítios geológicos. Na época, eu fazia carvão para viver com a minha família, mas eu tinha uma coisa diferente, porque mesmo tendo uma vida muito sofrida eu gostava muito de estudar…

ribaaFã Clube – Ribamar, você tem uma história muito legal com o Nando Reis. Como foi este encontro?
Ribamar Farias – Em 2002 o ‘Titãs’ se hospedou no ‘Manary Praia Hotel’ do geólogo Eduardo Bagnoli, em Natal/RN, pois o grupo faria um show na cidade. Lá, Nando perguntou ao Eduardo se ele conhecia um lugar interessante e cheio de energia no interior do Nordeste que pudesse visitar com a família e recebeu como sugestão o ‘Lajedo Pai Mateus’. Foi assim que Nando veio com seu filho Sebastião, passando antes pelas pegadas de dinossauros em Souza, Paraíba. Na ocasião, pra ser bem sincero, não tinha conhecimento da pessoa chamada ‘Nando Reis’. Sabia do ‘Titãs’ porque era famoso mas, nós do interior, somos mais chegados a forró, apesar de hoje em dia curtir muito rock. E Nando chegou no hotel ‘Pai Mateus’, que estava lotado de gringos e, na ocasião, quando eu vi aquele galego ruivo cheio de tatuagens, o convidei para juntar-se ao meu time na partida ‘Brasil x Gringos’ e nós ganhamos o jogo! No final da partida ele me perguntou “Você fala inglês?” e eu falei que “Não, não falo nada. Só algumas palavrinhas que estou aprendendo”, pois estudava no 1º ano do 2º grau e estava me esforçando o máximo possível para falar com os turistas estrangeiros, porque eu era guia, garçom e carregador de malas e nisso eu ia interagindo e apredendo palavras e achava aquilo muito interessante… E Nando passou três dias no ‘Pai Mateus’, onde fui guia turístico dele e outros turistas. Durante os passeios, ele via eu me esforçando para falar inglês e insistiu falando “Você tem que fazer curso!”, foi quando eu respondi que não tinha condições financeiras, aí ele ficou calado. Na véspera de ir embora ele disse “Sou do ‘Titãs’, meu nome é Nando Reis. Aqui meu CD autografado e a partir de hoje o que você quiser estudar na vida você terá alguém para ajudar. Procure um curso de inglês que eu vou pagar.”. Depois disso, as pessoas começaram a me falar “Cê é doido, o cara do ‘Titãs’, conhecido, vai lembrar de você?”. Depois a esposa dele e produção começaram a me ligar para eu procurar o curso de inglês e foi quando Nando Reis me patrocinou, pagando meu curso de inglês por 5 anos e meio.

Fã Clube – Na época, você tinha algum plano de cursar faculdade?
Ribamar Farias – Neste período do curso de inglês, passei para o curso de Geografia na Universidade Estadual da Paraíba, quando um senhor, dono de uma faculdade privada de Turismo, depois de eu estar estudando dois anos na UEPB, me prometeu uma bolsa na instituição dele, que era privada, para eu estudar Turismo, foi quando optei pela transferência para o turismo. Meus amigos, isso deu o maior problema… Estudei o semestre todo crente que estava com bolsa e, quando fui fazer a renovação, vi que estava devendo muito dinheiro! Foi onde me desesperei explicando da bolsa oferecida pelo dono, procurando inclusive ele que me falou que nada poderia fazer, pois a faculdade estava passando por uma crise financeira. Resumindo, me desesperei, fiquei super triste, pois eu estudava em uma faculdade pública e tinha perdido o meu direito de retornar. Foi quando, sem chão, liguei para o Nando e expliquei toda esta história para ele que falou “Cara, deixa isso pra lá, eu pago sua universidade.” Resumindo: Nando Reis me ajudou mais uma vez, pagamendo minha faculdade de Turismo, e assim se estabeleceu uma grande amizade entre nós.

Fã Clube – Sempre que pode, você acompanha os shows de Nando em seu Estado?
Ribamar Farias – Já fui a diversos shows dele… Três em João Pessoa, em Campina Grande em um… Ontem (16/12/2016) não pude ir no de João Pessoa, pois hoje sou professor de inglês aí não pude ir devido a escola. No show de Campina Grande (02/09/2016) foi emocionante, pois ele dedicou o show a mim e a minha família, que inclusive conheceu ele.

Fã Clube – Realmente o Nando foi muito especial em sua vida… Mas o que você faz hoje, Ribamar? Ainda trabalha de guia turístico?
Ribamar Farias – O Nando é muito importante na minha vida. Onde quer que ele esteja acredito que ele lembrará de mim, assim como eu dele. Hoje em dia sou guia turístico e também professor de inglês do Estado da Paraíba e tudo isso graças ao esforço que eu tive, junto as oportunidades financeiras que o Nando Reis me proporcionou, pois eu não tinha dinheiro para ter acesso aos estudos, coisas que um país como o Brasil, que fez uma Copa do Mundo e Olimpiadas, não dá: oportunidades as pessoas pobres. E agora com este presidente, vocês estão vendo o que ele está fazendo com a educação… Fico triste pelo país, que não investe em educação e faz com que a população sofra e nós do nordeste somos muito abençoados! Não é a toa que os nordestinos são os melhores escritores, humoristas, mas as vezes nos falta oportunidade.

neve-1Fã Clube – A gente viu que você já fez intercâmbio, chegando a morar na casa de 8 famílias! Como foi esta experiência?
Ribamar Farias – Então, minha história de vida não parou na faculdade de Turismo. Eu fui arquitetando uma forma de ter uma experiência internacional e morei por mais de seis meses na Inglaterra, onde vivi na casa de várias famílias britânicas que conheci no ‘Lajedo Pai Mateus’. Estive em Londres, Bristol, Bath e Cambridge! Ganhei as passagens aéreas de ida e de volta e foi uma experiência de vida muito boa! Vi, por exemplo, a neve que aqui, devido ao clima, nunca veremos. E quando eu voltei da Inglaterra fiz vestibular para Letras – Inglês para a Universidade Estadual da Paraíba que, graças a Deus, conclui.

Fã Clube – O que mais te encantou na Inglaterra?
Ribamar Farias – O que mais me encantou na viagem para a Inglaterra foi a neve. Como estudei Geografia na UEPB, sempre gostei de tudo relacionado a natureza… Não esqueço nunca, no mês de janeiro, em torno das seis horas da manhã, quando me acordaram com “open the window, open the window!” e eu levantei e abri a janela… Foi quando me deparei com a neve! Até hoje tenho aquilo na minha mente, uma das imagens mais enigmáticas da minha vida. Aqui só vemos neve na geladeira ou no freezer.

auto3Fã Clube – E o que você mais gosta de sua região?
Ribamar Farias – A região de Cabaceiras, meus amigos, em 1991 foi considerado o menor índice pluviométrico do país. Isso é bom até citar, porque a galera do Sul/Sudeste não deve ter noção de como é uma região que chove pouco, mas não quer dizer que exista desgaste, porque a minha região é muito rica. Só se fala em seca nas mídias, aí o povo não conhece e pensa que é todo mundo se acabando. Isso é tudo papo furado. Aqui é muito rico em caprinacultura, vida, questão cultural… Aqui foram gravados novelas, clipes musicais e mais de 30 filmes como ‘O Auto da Comparecida’, ‘São Jeronimo’, ‘Eu Sou o Servo’, entre outros… Moro na verdadeira ‘Hollywood Nordestina’! Minhas duas monografias tratam sobre Cabaceiras: A da faculdade de Turismo é: ‘Lajedo de Pai Mateus: Os Benefícios do Turismo Sustentável enquanto Preservação Ambiental no Município de Cabaceiras’; já a da faculdade de Letras: ‘A Influência do Turista Estrangeiro na Motivação e Aquisição na Aprendizagem de Lingua Inglesa – Estudo de Casos: Cabaceira’.

Fã Clube – Agora que você concluiu o curso de inglês as faculdades de Turismo e Letras, quais são seus próximos planos?
Ribamar Farias – Tenho um grande plano na vida: Estudar fora do país. Tenho vontade de estudar na Austrália ou Estados Unidos… Inglaterra não sei, é muito fechado, meio frio…

rifaFã Clube – Você tem ajudado a divulgar o projeto ‘Amigos do Djair’. Poderia nos contar um pouco sobre este projeto?
Ribamar Farias – Djair é um amigo, muito esforçado, dedicado, inteligente pra caramba. Ele estudou geografia, história e arqueologia, e fala cinco idiomas! Nosso sonho é montar um geoparque, é uma área enorme, cheio de geologia, de 18 mil hectares, onde estas rochas só se encontram nesta região. Se tornando um Geoparque, será importante para a preservação ambiental do lugar, além de chamar atenção do mundo científico.

Fã Clube – Para fechar… Qual é a sua musica preferida do Nando Reis?
Ribamar Farias – Tenho quase todos os discos autografados, mas a minha música preferida do Nando, que considero a mais bonita, é ‘Pra Você Guardei o Amor’. Mas todas as músicas dele são lindas, o cara é perfeito, como pessoa é fascinante. Não é a toa que ele está até hoje fazendo sucesso, ele é fantástico como pessoa e como amigo.

20th dezembro, 2016

1 Commentário

Um Comentário

  1. Cleide Maria Neira escreveu:

    Uma atitude como esta só poderia vir de uma pessoa muito sensivel como o Nando é como dizem a gente sente qdo devemos ajudar e confiar em outra pessoa sensivel como Ribamar, não sei explicar a gente sente e pronto é como um imã , as energias boas se atraem é magico …
    Estranho seria se eu não me apaixonasse por vc …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *