Sei
01 Aug 2013 | Sei

Fã Clube Nando Reis

BRASÍLIA-DF (27/04)

A realização de um dos itens da minha lista de desejos vocês já puderam conferir aqui. Mas esse desejo só despertou o de não perder mais a oportunidade de ver o Ruivão de pertinho. Naquele momento começou a espera pelo Bailão do Ruivão. Desde então estava curiosa, pois já tinha ouvido os rumores do repertório eclético do Bailão, composto por músicas do “bis” dos shows de Nando. E prometi a mim mesma que não perderia o Bailão do Ruivão por nada, quando chegasse a vez de Brasília na turnê.

Eis que a vez de Brasília se aproximava. E pra minha felicidade, fui presenteada com um par de ingressos. Quem fez a gentileza? O Fã Clube Nando Reis e os Infernais!!! Fofos, né? Fiquei super feliz com o presente.

Mas ô mês que custou a passar foi o tal do abril, viu? Já estava contando os dias, as horas e minutos pra ver meu amado Ruivão de novo. E doida pra presenciar o Bailão ao vivo e a cores e não só no DVD da minha casa. E a hora chegou!!!

Dessa vez o local foi bem diferente. Nada de lugar marcado, nem cadeiras. Era todo mundo junto, de pé, vibrando, cantando como num grande coro. Do jeitinho que deve ser um show do Nando Reis. Só com fãs que estavam a fim de curtir seu artista querido. Nada de confusão, nada de empurra empurra. Só na paz! E melhor ainda… sem ninguém reclamar por eu estar tirando minhas fotos.

E o show seguiu assim, no clima de tietagem. Tinha hora que eu não sabia se fotografava, se cantava, se chorava, se filmava, se dançava. Emoção à flor da pele. O tempo todo. Mas claro que algumas músicas faziam o coração bater mais forte. Tanto as minhas queridinhas que ganharam fama na voz da inesquecível Cássia Eller, como também a melhor música do Bailão na minha opinião, Muito Estranho.

E entre as baladas ecléticas do Bailão e os sucessos já consagrados de Nando, eu me realizei mais uma vez! Pra descrever em uma palavra… sensacional!!!

Só senti falta das conversas do Nando, contando as histórias das músicas, filosofando. Mas mesmo assim foi perfeito!

Agora vamos pro papo de fotógrafo…

Como eu estava sem minha câmera no dia do show, aproveitei a oportunidade pra testar meu brinquedinho novo em situações de iluminação de palco. Minha Pretuxa G12. Fotografei todo o show no modo manual dessa camerazinha que me surpreendeu. Algumas fotos cheguei a fazer com ISO no talo (de 2000 a 3200), mas a maioria foi com ISO 640. Claro que o resultado não ficou o mesmo da 7D com uma lente clarinha, mas me surpreendeu bastante. Estou feliz com minha Pretuxa! =)

Espero que curtam as fotos assim como curti fazê-las. Como já disse pro pessoal do Fã Clube e repito aqui pra vocês, fotografei com o coração. O mesmo coração que saltava a cada verso do amado poeta. Não importa a câmera.

Texto enviado ao fã clube por: Ana Batista

Veja fotos: AQUI

30th abril, 2011

1 Commentário

Um Comentário